terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Opinião - Bronw Girl Dreaming

Ficha Técnica:
Autor: Jacqueline Woodson
Páginas: 353
Editor: Nancy Paulsen Books
ASIN: B00M3Q6ONG

Sinopse:
Jacqueline Woodson, one of today's finest writers, tells the moving story of her childhood in mesmerizing verse.

Raised in South Carolina and New York, Woodson always felt halfway home in each place. In vivid poems, she shares what it was like to grow up as an African American in the 1960s and 1970s, living with the remnants of Jim Crow and her growing awareness of the Civil Rights movement. Touching and powerful, each poem is both accessible and emotionally charged, each line a glimpse into a child’s soul as she searches for her place in the world. Woodson’s eloquent poetry also reflects the joy of finding her voice through writing stories, despite the fact that she struggled with reading as a child. Her love of stories inspired her and stayed with her, creating the first sparks of the gifted writer she was to become.

Opinião:
Opinar poesia não é de todo a minha praia. Não sou experiente na matéria e por isso é complicado para mim analisar se aquilo que estou a ler é bom ou não. Posso achar simplesmente que não é bom porque não percebo o tipo de poesia que estou a ler ou vise-versa.

Assim sendo o que posso dizer acerca deste livro é que no início me custou um pouco a conseguir perceber a maneira como a autora escreve e perceber o ritmo correcto para ler os seus versos. Mas assim que lhe apanhei o jeito foi fácil de ler estes versos com o devido ritmo. Levando a que quisesse sempre ler um pouco mais e saber o que vinha a seguir.

As memórias que a autora pretende transmitir são vividas e é fácil perceber aquilo que muitas vezes está subentendido nas suas observações do seu  tempo enquanto criança. É triste ver as dificuldades porque a autora e a família passaram, mas ao mesmo tempo é gratificante ver como mesmo assim a autora teve uma infância feliz rodeada do carinho da sua família.

Parece-me ser um retrato fidedigno do que se vivia na América naquele tempo, apesar de não ser uma perita no assunto. Outro ponto que gostei é o modo como a autora nos vai mostrando o aparecer do seu amor pelas palavras e como este vai evoluindo. Ficou a curiosidade de ler outros livros da autora.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Desafios da Joana - 2017 Monthly Keyword Reading Challenge

E aqui está mais um dos desafios habituais, o 2017 Monthly Keyword Reading Challenge. Aquilo que disse para o Monthly Motif Reading Challenge funciona bastante bem também para este desafio. Normalmente gosto de tentar combinar os dois, utilizando o mesmo livro, mas parece-me que este ano não irei ter muita sorte... Em baixo ficam as palavras para cada mês e a lista que vai sendo actualizada mensalmente.


(original daqui)


JAN- Court, Fall, Of, Way, Deep, Thousand

FEB- And, Rose, Promise, Every, Deception, Blazing

MAR- Shall, Go, By, Silence, Her, Saga

APR- From, Trigger, Tale, His, Crown, Mist

MAY- Four, Wind, All, Fury, Days, Shade

JUN- Without, Know, Good, Watch, One, Have

JUL- Before, Final, All, Freedom, Life, Dream

AUG- Sun, Infinite, Big, My, Wherever, Most

SEP- Sand, From, Between, Ever, Reasons, Clash

OCT- Darker, You, Ashes, Out, House, Sea

NOV- Place, War, Heart, Why, Give, Meet

DEC- Forget, Twilight, Only, Crystal, On, Will 



  1.  

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Desafios da Joana - 2017 Monthly Motif Reading Challenge

E cá estamos para mais um ano deste desafio. Até agora tanto este como o 2017 Monthly Keyword Reading Challenge têm-me ajudado imenso a derrubar a minha pilha de livros cá por casa e a ler livros que eventualmente tão cedo não iria ler. Por isso cá vou eu para mais um ano disto! Mais uma vez este post servirá para ir colocando os livros que vou lendo todos os meses.


(original daqui)


January – Diversify Your Reading
Kick the reading year off right and shake things up. Read a book with a character (or written by an author) of a race, religion, or sexual orientation other than your own.

February – Undercover Thriller
Read a book involving spies, detectives, private investigators, or a character in disguise.

March – Time Traveler
Read a book set in a different dimension, a book in which time travel is involved or a dystopian or science fiction book where reality looks very different than what we’re used to.

April – Award Winners
Read a book that has won a literary award or a book written by an author who has been recognized in the bookish community. MAY – Book to Movie or Audio Read a book that has a movie based off of it. For an extra challenge, see the movie or listen to the audio book as well.

June – Destination Unknown
Read a book in which the character(s) take a trip, travel somewhere, go on a quest, or find themselves on a journey toward something.

July – Believe the Unbelievable
This month it’s all about fantasy. Epic fantasy, urban fantasy, fairytales, magic, etc.

August – Seasons, Elements, & Weather
Read a book in which the season, the elements, or the weather plays a role in the story.

September – Creepy, Chilling, & Frightful
Cozy mystery ghost stories, paranormal hauntings, murder mysteries, weird and scary creatures- it’s up to you!

October – Games, Challenges, & Contests
Read a book that involves a game of some sort. Video games, war games, psychological mess-with-your-mind games, characters who participate in a contest, or a story in which the character takes on a challenge.

November – Last Chance
Read a book you’ve been meaning to get to all year but haven’t yet or read the last book in a series you started.

December – Picking Favorites
Read a book by one of your favorite authors or read a book that Girlxoxo has recommended this year.


  1.  

domingo, 8 de janeiro de 2017

Desafios da Joana - 2017 Mount TBR Challenge

Mais um ano que se inicia e mais um ano em que vou participar neste desafio. A intenção é reduzir a pilha de livros que tenho cá por casa e decidi manter o mesmo nível do ano passado, Mount Blanc - 24 livros. Este post vai basicamente servir para ir colocando os livros que li durante o ano e que pertencem a este passatempo.

 (original daqui)


  1. Guy Gavriel Kay - Tigana, A Lâmina na Alma, Tigana #1.1 
  2. Guy Gavriel Kay - Tigana, A Voz da Vingança, Tigana #1.2
  3. Jacqueline Woodson - Brown Girl Dreaming

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Opinião - Blood Vow

Ficha Técnica:
Autor: J. R. Ward
Série: Black Dagger Legacy, #2
Páginas: 432
Editor: Ballantine Books
ASIN: B01CWZGA4U

Sinopse:
#1 New York Times bestselling author J. R. Ward returns as her thrilling, original spin-off series set in the world of the Black Dagger Brotherhood continues! When a brooding vampire warrior-in-training teams up with a quick-witted aristocrat to solve a deadly mystery, the only thing more dangerous than their mission is their undeniable attraction.

Trainees at the Black Dagger Brotherhood’s training center continue to prepare for the war against the Lessening Society, but fighting is the last thing on Axe’s mind. Still plagued with the guilt of his father’s death, the brooding loner finds himself battling an unlikely attraction to Peyton’s enticing, aristocratic cousin, Elise. Elise feels it, too – especially when the two are thrown together in unusual circumstances, and she must decide whether she can trust Axe as she uncovers the mystery surrounding her sister’s death.

Meanwhile, Mary and Rhage are fostering Bitty, a young pretrans orphan, and hope to adopt her… until the appearance of a young male claiming to be Bitty’s blooded uncle threatens to tear the new family apart.

Opinião:
Neste livro continuamos a seguir a história dos novos recrutas. Ao mesmo tempo continuamos a seguir o que se passa com os guerreiros da Irmandade da Adaga Negra. Neste caso ficamos a conhecer um pouco mais da história de Axe, um dos recrutas com um passado algo obscuro, e a história de Rhage, Mary e Bitty que se iniciou no livro anterior, The Beast.

Quanto à história de Axe esta não é fácil. O facto de o seu pai ter um passado trágico no que toca ao amor influência sobremaneira a maneira como Axe lida com as relações pessoais. Ao mesmo tempo Axe tem um ponto em comum com Craeg, que é o facto de os seus pais terem morrido devido ao egoísmo da glymera. Tudo isto leva a que o seu ódio por estes seja grande e seja difícil para ele aceitar que nem todos são iguais. A conexão imediata que surge entre ele e Elise, não me fez confusão. Em qualquer outro livro poderia não me ter caído bem, mas a verdade é que esta atracção imediata, a necessidade de gritar "minha" com um único olhar, faz parte do que significa ser vampiro. Há algo dentro deles que reconhece de imediato a sua cara metade.

Quanto às personalidades de ambos os personagens, gostei tanto de Axe como de Elise. De Axe já tínhamos visto um pouco e sabíamos que ele estava longe de ser perfeito. Alguém bastante amargurado que usa o sexo como escapatória não é propriamente novidade, mas Axe acaba por ir mudando aos poucos. Aceitando as suas falhas de carácter e aprendendo a lidar com os seus erros e a aceitá-los. Tornando-se numa pessoa melhor. Já Elise é bastante parecida com Paradise. Não quer ser apenas uma fêmea para procriação que fica em casa à espera que o seu destino seja decidido por outrem. A forma que Elise arranjou para se tornar uma pessoa mais independente foi ir tirar o seu curso de psicologia de modo a que no futuro possa ajudar a sua raça a ultrapassar todo o mal que lhes foi feito e tudo aquilo que perderam por causa da guerra com os lessers. Apesar de Elise já ter começado a tomar as rédeas da sua vida há muito a que ainda não se atreve, e acaba por ser a sua relação com Axe que a leva a passar a linha da qual não há volta a dar.

Quanto a Mary, Rhage e Bitty, o famoso tio finalmente aparece. E parece que o mundo vai desabar tanto para Rhage como para Mary. Ambos passam pelo inferno emocionalmente enquanto é feito uma averiguação ao tio e quando Bitty começa a passar tempo com ele. Por fim as coisas acabam por se resolver da melhor maneira. Mas foi uma jornada penosa tanto para Rhage como para Mary, jornada essa que no final acabou por os tornar ainda mais unidos enquanto família.

Não posso deixar de falar de algumas surpresas. Nomeadamente o facto de que se descobre de quem Novo gosta, de que Peyton acaba por reconhecer que tem uma atitude preconceituosa para com as fêmeas e acaba por ter uma mudança de atitude que até para ele é inesperada. O próprio tio de Bitty mostrou ser uma pessoa extraordinária. Alguém bastante calmo, mas seguro de si. Alguém que realmente só quer o bem para a sua família, e que através das suas atitudes acabou por se tornar o próprio parte de uma família bem maior do que alguma vez poderia esperar. Além de que ficamos a descobrir quem é que eventualmente vai ser o par amoroso do Saxton! Yeaaaah! Fiquei tão contente porque ambos são pessoas maravilhosas! E Lassiter, que dizer de Lassiter? Não há dúvida de que aquele anjo é algo de extraordinário. Sempre pronto a ajudar os outros e a fazer figura de parco de modo a aliviar os momentos mais difíceis. É fácil ver que apesar de tudo aquilo que diz é alguém que realmente se preocupa com toda a gente naquela mansão e que fará qualquer coisa para os ajudar a ser felizes.

Estou algo curiosa para o próximo livro da saga original visto ser com o Xcor e a Layla. Espero que finalmente tenham a sua paz e que possa tudo correr pelo melhor. O Xcor definitivamente merece, e a Layla também. Visto que merece encontrar o amor que todos os outros encontraram. Depois daquilo porque passou merece o mundo. E estou também bastante curiosa para saber quem será o próximo recruta a ter a sua história contada. Será o Peyton? A Novo ou o Boone? É esperar para ver.